E-mail e Telefone

| Telefone: (91) 3225-0814
email

Diretoria realiza reunião ordinária

A diretoria da Associação do Ministério Público do Estado do Pará (Ampep) realizou nesta sexta-feira (23) a reunião ordinária do mês de novembro, realizada no gabinete da sede social. O presidente Samir Tadeu Moraes Dahás Jorge dirigiu os debates e contou com a presença de cinco diretores, além de vários assessores da diretoria.

Ficou decidido que a Ampep vai convocar para a próxima sexta-feira, 29 de novembro, uma assembleia geral extraordinária para deliberar a respeito da autorização para ingressar com Mandado de Segurança no Supremo Tribunal Federal (STF) contra ato do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) que determinou a suspensão do pagamento de diversos benefícios, entre eles a incorporação de gratificação de função a membros aposentados e da ativa. Samir Dahás explicou que a Ampep impetrou embargo de declaração junto ao CNMP e que a data provável do novo julgamento é 2 de dezembro. “Caso o tema seja julgado e a decisão contrária seja mantida, ou se não for sequer colocado em pauta, já teremos uma defesa pronta para ser encaminhada”, adiantou.

O presidente aproveitou a reunião para relatar aos presentes o encontro com os promotores de justiça de Santarém, onde foram levantados diversos pleitos dos membros que atuam no local. Entre eles estão a criação de câmaras técnicas para os diferentes pólos administrativos e a necessidade de reforma urgente no prédio-sede da cidade. Estas e outras questões estão sob análise e a associação estuda qual a melhor maneira de auxiliar em cada caso.

Dois representantes do Sindicato dos Servidores do Ministério Público do Estado do Pará (Sisemppa), o presidente Sílvio Claudino e o diretor financeiro Maicon Nascimento, foram convidados a expor algumas das demandas que podem ser comuns às duas classes. Os principais tópicos de consonância giraram em torno da criação do seguro saúde e do reajuste e pagamento retroativo do auxílio alimentação. O 1º diretor administrativo e financeiro, Manoel Victor Sereni Murrieta, afirmou que a Ampep já possui um estudo quase finalizado a respeito dos valores pagos para a saúde. Segundo ele, apenas cerca de 10 MPs do Brasil não garantem tal benefício, seja por meio de planos corporativos ou valores pagos no contracheque.

Além disso, Dahás assegurou que vai questionar o procurador-geral de justiça Marcos Antônio Ferreira das Neves sobre o andamento do Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração (PCCR) dos servidores. O presidente da Ampep analisou que é possível estreitar a relação com o Sisemppa a fim de conseguir vitórias tanto para servidores quanto para os membros.

Ainda durante a reunião, os diretores foram informados de que a tradicional confraternização já tem diversos detalhes acertados. A festa será no dia 21 de dezembro, no Hangar e vai contar com a animação da Banda Medida Provisória e da Bateria da escola de samba Rancho Não Posso Me Amofiná. O buffet será preparado pelo restaurante Pomme D’or.

Os diretores também decidiram que irão convocar os associados Alexandre Manuel Lopes Rodrigues, Edvaldo Pereira Sales, Eliane Cristina Pinto Moreira, Frederico Antônio Lima de Oliveira, Miguel Ribeiro Baía e Nilton Gurjão das Chagas para integrar as duas comissões de avaliação do Prêmio Artemís Leite da Silva.

Participaram o presidente da Assembleia Geral João Diogo de Sales Moreira, o vice-presidente Alexandre Marcus Fonseca Tourinho e os diretores Manoel Victor Sereni Murrieta, Cristina Maria de Queiroz Colares, Márcio Silva Maués de Faria e Alfredo Lima Henriques Santalices. Os assessores da diretoria Ana Carolina Gonçalves, Eduardo José Falesi do Nascimento, Lauro Francisco da Silva Freitas Junior, Luiz Cláudio Pinho e Nilton Gurjão das Chagas. O associado Carlos Lamarck Magno Barbosa foi convocado para secretariar a reunião.
 


Publicado em: 22.11.2013