| Telefone: (91) 3222-8742
email

MP conclama sociedade contra a corrupção

O Ministério Público Federal (MPF) e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) lançaram na manhã desta terça-feira (18), no auditório do edifício sede do MPPA em Belém, a campanha “10 medidas contra a corrupção”. De alcance nacional, traz ao público propostas de mudanças legislativas para melhorar a prevenção e o combate à corrupção e à impunidade. O objetivo é coletar 1,5 milhão de assinaturas em todo o país para que as propostas de alterações cheguem ao Congresso Nacional por meio de um projeto de lei de iniciativa popular.

Pela legislação, as assinaturas colhidas para tal fim devem ser encaminhadas fisicamente, não por meio digital. O presidente da Associação do Ministério Público do Estado do Pará (Ampep), Manoel Murrieta, participou do evento e foi um dos que já fez a sua contribuição. Saiba como participar acessando o site da campanha. Após impressão e preenchimento, o formulário deve ser entregue em uma das unidades do MPF ou remetido fisicamente para o endereço: Procuradoria da República no Paraná, A/C Força-Tarefa Lava Jato, Rua Marechal Deodoro, 933 – Centro, Cep: 80060-010, Curitiba – PR.

Daniel Azeredo, procurador da república chefe do Pará, afirmou que todos podem acompanhar pela mídia o grau de insatisfação que a sociedade tem em relação a vários problemas do país, apontando a corrupção como o principal entre eles. “Temos um grande trabalho sendo feito no país. Esperamos que isto gere mudanças transformadoras, permitindo que todos os casos de corrupção do país tenham o mesmo desfecho: prisão das pessoas envolvidas, devolução do dinheiro desviado e aplicação de toda a legislação”, resumiu.

“Obter vantagens de forma ilícita é um mal que devemos combater”, alertou o procurador-geral de justiça Marcos Neves. Na avaliação de Neves, o combate à corrupção deve começar dentro de casa, com cada cidadão dando exemplo no dia-a-dia. Neves acredita que o MP brasileiro sozinho é incapaz de ter mesma força do que a sociedade civil e por isso a participação de todos é tão importante.

HISTÓRICO – As propostas foram elaboradas pelo MPF a partir da experiência de atuação da instituição e de trabalhos recentes, como a Operação Lava Jato. O lançamento nacional das propostas foi feito em março deste ano pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pelos coordenadores da Câmara de Combate à Corrupção do MPF, Nicolao Dino, da Câmara Criminal do MPF, José Bonifácio Andrada, e pelo coordenador da Força-Tarefa Lava Jato do MPF no Paraná, Deltan Dallagnol.

 

AMPEP – Assessoria de Imprensa
Com parte das fotos cedidas pela Assessoria de Imprensa do MPPA


Publicado em: 18.08.2015