E-mail e Telefone

| Telefone: (91) 3225-0814
email

MPPA recebe mulheres portadoras de deficiência para debater como romper barreiras

MPPA recebe mulheres portadoras de deficiência para debater como romper barreiras

 

Um grupo de nove mulheres portadoras de deficiência se reúne em um debate interativo com a plateia sobre como romper barreiras e transpor limites em uma sociedade, que apesar de avanços, ainda é muito excludente. A programação é uma iniciativa da  promotora de Defesa da Pessoa com Deficiência e Idosa de Belém, Elaine Castelo Branco, em parceria com as universidades Federal do Pará (UFPA), Rural do Pará (Ufra) e Estadual do Pará (Uepa) e apoio do Movimento Nacional das Mulheres do Ministério Público, Associação Paraense da Pessoa com Deficiência (APPD), Grupo de Educação Inclusiva da Região Amazônia (Geira), Pastoral do Surdo, Napne/ Ifpa Castanhal, Lion Club Internacional, entre outras entidades.

O evento será realizado dia 29 deste mês de março, em que se comemora o Dia Internacional da Mulher, no dia 8. O debate faz parte da programação do Mês da Mulher e integra o projeto de Inclusão e Empoderamento de Mulheres com Deficiência. Denominada Roda de Conversa: Elas por Elas, Em Defesa da Mulher com Deficiência, todas as expositoras são mulheres com deficiência, que contarão suas experiências de vida, suas dificuldades para serem incluídas no sistema de educação e profissional.

De acordo com a promotora Elaine Castelo Branco, o debate terá um formato de bate-papo interativo com a finalidade também de troca de experiências e de orientação ao público presente sobre a necessidade de trabalhar a inclusão das pessoas com deficiência em todos os setores da sociedade. Mas acima de tudo, será um espaço de empoderamento, a partir das histórias de vida das expositoras. No total, serão nove mulheres com deficiência no debate interativo. A própria promotora será uma das expositoras. Haverá também mulheres com deficiência visual; surdez e baixa visão; com síndrome de down; com autismo; com deficiência múltipla e outras que fazem uso de cadeira-de-rodas.

A defensora pública e ex-deputada Regina Barata será uma das expositoras, que contará também com estudantes universitárias, mestras e outras profissionais do mercado de trabalho paraense.”As mulheres com deficiência podem chegar em lugares inimagináveis. Esse evento é uma forma de empoderar outras mulheres, que estejam deprimidas, que não aceitam sua condição de deficiência. Queremos mostrar que é possível nos aceitarmos e ajudarmos outras mulheres”, explica a promotora. Ela ressalta, que acima de tudo, a programação servirá para homenagear as mulheres com deficiência no mês, considerado delas.

Texto: Portal Roma News


Publicado em: 06.03.2019