| Telefone: (91) 3222-8742
email

MPPA recepciona 14 novos membros

Em sessão solene realizada no auditório Nathanael Leitão, em Belém, o Colégio de Procuradores de Justiça (CPJ) do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) empossou na sexta-feira (11) quatorze novos promotores de justiça. A Associação do Ministério Público do Estado do Pará (Ampep), por meio de diretores e diversos associados, participou da recepção dos novos membros, nomeados em fevereiro e que irão atuar na primeira entrância.

Foram empossados os seguintes promotores: Paula Suely de Araújo Alves Camacho; Lívia Tripac Mileo Camara; Naiara Vidal Nogueira; Thiago Takada Pereira; José Alberto Grisi Dantas; Tiago Arruda da Ponte Lopes; Ana Paula Silveira Valente; Bruno Saravalli Rodrigues; Luciana Vasconcelos Mazza; Fabiano Oliveira Gomes Fernandes; Muller Marques Siqueira; Patrícia Pimentel Rabelo Andrade; Helem Talita Lira Fontes Bedin e Juliana Nunes Féliz. Com isso, já são 56 promotores nomeados, em menos de um ano, em virtude de aprovação no XII Concurso Público de Ingresso para a Carreira do MPPA.

Em seu discurso, o presidente da Ampep Manoel Murrieta, deixou alguns conselhos para os membros empossados: não abrir mão da independência funcional, não resignar perante a injustiça, nunca deixar de atender a todos com urbanidade, investigar os problemas de maior relevância de cada comunidade, interpretar a lei com bom senso, entre outros. Sobre o atual cenário brasileiro, Murrieta disse que a sociedade deposita no Ministério Público a confiança de que todas as situações de corrupção e garantia de direitos fundamentais. “Diversos são os ataques a nossa instituição, na busca de nos enfraquecer ou cessar nosso ânimo de atuação. Estou certo que não cederemos e muito menos retroagiremos diante do desafio, seja ele do tamanho que for”, garantiu.

“Ser promotor de justiça não é um trabalho qualquer, mas um chamado, um ideal de vida”. Assim resumiu o cargo para o qual acabara de ser empossada a oradora Paula Suely de Araújo Alves Camacho. A nova promotora também frisou que este é um momento delicado no cenário político e jurídico do país. Paula Camacho afirmou ainda que “entramos em cena para somar forças e trabalhar em prol de um cenário público menos corrupto e mais comprometido com a sociedade. Somos mais do que defensores da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis. Precisamos ser do povo para poder lutar em prol dele e entender suas necessidades”.

O procurador-geral de justiça Marcos Neves falou a respeito das necessidades que a população possui, além de saudar os novos integrantes da instituição. “O promotor de justiça precisa saber que o seu momento de mudar é agora. O Ministério Público e a sociedade precisam de vocês agora. Recebam esta missão com alegria e entusiasmo. Sejam agentes transformadores da realidade social”, finalizou Neves.

>> Confira mais registros do evento abaixo e a galeria completa aqui:


AMPEP – Assessoria de Imprensa


Publicado em: 14.03.2016