| Telefone: (91) 3222-8742
email

Nota de Desagravo – Caso Redenção

NOTA DE DESAGRAVO

A Associação do Ministério Público do Estado do Pará (Ampep) vem a público desagravar a operação de busca e apreensão realizada pelo Núcleo de Combate à Corrupção do Ministério Público do Estado do Pará no município de Redenção no dia 19 de maio. A Ampep repudia veementemente as acusações feitas pelo prefeito municipal, Carlo Iavé, em vídeo divulgado nas redes sociais.

A Ampep esclarece que a operação foi realizada como parte de um processo que investiga a prática de improbidade administrativa na administração municipal. A secretária Maria Cristina Caldas Rodrigues, que é arquiteta, é suspeita de elaborar e aprovar projetos pela Secretaria de Obras sem recolher o valor dos alvarás à prefeitura. A pedido da titular da promotoria de Redenção, a Justiça determinou o afastamento da secretária do cargo, juntamente com quatro servidores da secretaria.

A equipe da operação esteve na residência da secretária, na Secretaria de Obras e no Instituto de Pesquisa e Planejamento do município, cumprindo ordem judicial. Nestes locais foram apreendidos documentos, computadores e mídias, que serão analisados durante o processo investigatório. Além disso, foram apreendidos também R$ 184 mil. Tal ação foi autorizada judicialmente após haver resistência da secretária em fornecer informações e provas referentes ao caso. Tudo o que foi apreendido servirá como base para instruir o Inquérito Civil instaurado.

Reforçamos que toda a operação foi pautada com objetivo de apurar os fatos e que a partir da análise dos documentos apreendidos o MPPA adotará as providências judiciais e extrajudiciais cabíveis. Todas as normas legais foram cumpridas à risca durante o curso da operação, respeitando sempre a ética, a supremacia do interesse público e Justiça.

A Diretoria


Publicado em: 23.05.2017