E-mail e Telefone

| Telefone: (91) 3225-0814
email

Nota de Desagravo – PJ Magdalena Teixeira


NOTA DE DESAGRAVO

A Associação do Ministério Público do Estado do Pará (AMPEP) vem a público demonstrar seu total apoio e desagravar a associada Magdalena Torres Teixeira, promotora de justiça titular de Redenção. Os advogados Flávio Palmeira Almeida e Gustavo Oliveira Rocha protagonizaram episódios de afronta à associada aqui desagravada.

Em sessão do Tribunal do Júri realizada em 10 de junho de 2016, os advogados agiram de maneira desrespeitosa com a representante ministerial. Esta sessão foi marcada por interpelações desnecessárias e jocosas, agressões verbais e injúrias por parte dos dois advogados.

Um novo episódio ocorreu durante audiência de cautelar realizada no dia 16 de agosto. Vale frisar que a associada havia arguido suspeição contra o advogado Flávio Almeida e todo o escritório Almeida & Andrade Advogados. Mesmo assim foi interpelada por Flávio Almeida, que fez uma série de provocações contra a promotora, questionando sua suspeição. É sabido que, por lei, qualquer membro do Ministério Público pode se declarar suspeito por motivo íntimo, sem haver a necessidade de expor as razões.

Esta Associação reafirma o seu compromisso em defender as prerrogativas dos membros do Ministério Público. Repelimos e combatemos quaisquer interferências ou iniciativas difamatórias. Intimidações e tentativas de difamar a imagem do Parquet e de seus membros não serão toleradas. A respeito da associada, afirmamos que é uma promotora imparcial, correta e extremamente zelosa com o seu ofício ministerial.

Por fim, esta entidade classista informa que estará prestando total apoio à associada, inclusive garantindo medidas judiciais, caso se façam necessárias.

A Diretoria


Publicado em: 26.08.2016