E-mail e Telefone

| Telefone: (91) 3225-0814
email

CÍRCULO DE DIÁLOGOS DISCUTE O IMPACTO NOS TEMPOS DE PANDEMIA

CÍRCULO DE DIÁLOGOS DISCUTE O IMPACTO NOS TEMPOS DE PANDEMIA

Em um ambiente atípico com o distanciamento social e a necessidade de permanecer em casa por tempo indeterminado, a população em quarentena potencialmente apresenta maior vulnerabilidade emocional, agravada quando os dados oficiais atestam para a evolução ininterrupta de contaminados e óbitos com a covid-19. Como forma de apoio aos integrantes do Ministério Público do Pará, dado os impactos emocionais e sociais da pandemia, o MPPA por meio do seu Núcleo de Autocomposição realizará, através de sua equipe técnica, círculos de diálogos virtuais, criando um espaço seguro, de escuta com confidencialidade, onde poderão expor seus sentimentos, preocupações e dúvidas, como forma de aliviar tensões e obter apoio para as necessidades manifestas.

Os círculos de diálogos virtuais serão voltados para membros e servidores da instituição em todo o Estado do Pará. Os interessados em participar devem encaminhar manifestação via e-mail para o endereço: nupeia@mppa.mp.br. Informações como data, horário e meio de realização dos encontros, serão definidas após a manifestação dos interessados.

A iniciativa conta com o apoio da 2ª Promotoria de Justiça Cível e de Defesa Comunitária e Cidadania de Icoaraci (PJCDCC), por meio da promotora titular Sinara Lopes Lima de Bruyne e foi desenvolvida pela coordenadora técnica do Projeto Justiça em Círculo, Jandira Miranda da Silva.

A metodologia adotada “Círculo de Diálogo”ocorrerá através de vídeoconferência, vai ser dividido em grupos pequenos com o máximo de oito participantes, incluindo dois profissionais habilitados na metodologia da  Justiça Restaurativa, chamados de facilitadores. Entre os temas abordados nos grupos estão a ansiedade e o medo, a resiliência e a finitude humana, bem como temas que atendam as necessidades dos participantes de cada grupo. O planejamento inicial é a criação de grupos formados só por membros e outros só por servidores da instituição.

Com uma equipe interdisciplinar, incluindo profissionais da psicologia, pedagogia e serviço social, os organizadores do evento sugerem que a necessidade de ficar em casa e manter isolamento social acarreta nas pessoas não apenas o sentimento de preocupação, mas também o medo, seja com a possível perda da renda, com a possibilidade de contaminação e morte, além de ocorrer, em alguns casos, o distanciamento de familiares e redes de apoio para lidar com a situação de estresse. Nesse cenário, os sintomas da ansiedade são iminentes.

A promotora de justiça Sinara Lopes de Bruyne, principal organizadora do evento, explica que a realização dos círculos de apoio emocional está vinculada especialmente à necessidade de um ambiente seguro e de confiabilidade para que as pessoas exponham suas aflições e desenvolvam habilidades para melhor lidar com as dificuldades e tensões geradas com a pandemia.

‘’É imprescindível que as pessoas disponham de espaços, mesmo que virtuais, para expor seus sentimentos, preocupações e dúvidas, como forma de aliviar tensões e obter apoio para as necessidades manifestas’’, pontua a promotora.

Projeto Justiça em Círculo

O evento é realizado no contexto do Projeto Justiça em Círculo desenvolvido pela 2ª Promotoria de Justiça Cível de Icoaraci em parceria com o Núcleo Permanente de Incentivo à Autocomposição no âmbito do Estado do Pará (NUPEIA).  Lançado em outubro do passado os responsáveis pelo projeto vêm, ao longo dos últimos meses, capacitando e incentivando a utilização da justiça restaurativa para resolução de conflitos judicialmente e extrajudicialmente.

Dentre os organizadores do ‘’Círculo de diálogo em tempos de pandemia: apoio em situação de isolamento social’’  estão: a Promotora de Justiça de Icoaraci, Sinara de Bruyne; as Psicólogas Glaucy Pinto e Rejane Almeida; a Pedagoga Izabelle Paiva, as Assistentes Sociais Jandira Silva e Sandra Lúcia Serra; além do Psicólogo Alexandre Théo de Almeida Cruz.

Texto: Renan Monteiro, Assessoria de Comunicação Do Ministério Público do Pará
Foto: Arquivo


Publicado em: 19.05.2020